Brincando com uma luz: Maíra Dvorek

Maíra Dvorek

Já fotografei tantas vezes a atriz e fotógrafa Maíra Dvorek que agora fico devendo uma compilação de tantas imagens. Registrei algumas de suas diversas performances teatrais como: Mukhtaran, Diabo e o Bom Deus e À Margem da Vida. Muitas das peças são inclusive parte da excelente série de leituras dramáticas apresentadas no SESC Anchieta em São Paulo concebidas pela diretora Eugênia Thereza de Andrade. Maíra também já alçou vôos para as telas de cinema e TV, como no seriado global “O Sistema”.

Por conta desta vida artística, estava lá eu bem incumbido de atualizar suas fotos para sua agência. Foto com fundo branco, várias luzes, modificadores, bandeiras, rebatedores, controles de cor. Fica também aquela dúvida: será que é essa pose que querem? Essa luz? Ficamos lá um pouco mais de uma hora fazendo fotos, mudando coisas até que achamos que tínhamos o que se precisava.

E aí que bateu aquele “já que”. Já que estávamos lá, todo o equipamento deslocado a custa das minhas costas, bom humor ainda maior que a fome e vontade de sair um pouco da foto “formatada”, resolvemos fazer uns cliques descompromissados para diversão. Em cerca de 20 minutos nos divertimos e conseguimos algumas fotos legais. Para ser diferente das fotos para a agência, resolvi fazer com uma luz apenas, flash compacto em tripé alto, disparando através de uma sombrinha grande, voltada para baixo. Gosto de fazer fotos com apenas uma fonte de luz. É mais simples e deixa um pouco mais de espaço no meu cérebro.

Equipamento usado: Nikon D3 com objetiva 85mm 1.4, flash SB900 na câmera controlando o SB800 no tripé. A tonalidade das imagens monocromáticas é apenas um dos presets do Lightroom 3.0. A luz e a pouca profundidade de campo da 85mm me lembraram dos retratos feitos com negativo médio formato. Achei que esse preset complementou essa “cara” de processo histórico.


Maíra Dvorek – Portraits – Images by Roger Sassaki

Posted on under Retratos tagged

Deixe uma resposta